PRIMEIRA MULTA DE CORRUPTO É REVERTIDA EM DRONE PARA O BATALHÃO DO BAEP – BATALHÃO DE AÇÕES ESPECIAIS DE POLÍCIA – PMESP

14/12/2018

Por Marcelo Neves

Ação do promotor de Osasco faz parte do "MP - Parceiro da Sociedade" que transforma multas de processos de corrupção em benefícios para o cidadão

Veja a matéria do anúncio feito no dia 05/12 pelo Promotor, Dr. Gustavo Albano, para jornalistas em Osasco aqui.

A primeira multa aplicada nos processos de corrupção e crimes contra o consumidor já trouxe benefícios para a sociedade osasquense. Nesta semana, um réu que celebrou acordo com a promotoria do patrimônio público do Ministério Público de São Paulo (MPSP), comandado pelo promotor de Justiça, Gustavo Albano, entregou à Polícia Militar (PM) um drone da mesma marca e modelo utilizado pelo Departamento de Polícia de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

"Nada mais correto que o dinheiro de corrupto seja investido em atos para a população", enfatiza Albano. "Quero equipar a polícia com equipamentos de primeiro mundo e tecnologia de ponta no combate a criminalidade".

Ação do promotor de Osasco faz parte do "MP - Parceiro da Sociedade" que transforma multas de processos de corrupção em benefícios para o cidadão. O ato está embasado na Resolução 179/2017, do Conselho Nacional do Ministério Público que regulamenta a ação permitindo a destinação dos recursos a projetos de prevenção ou reparação de danos em proveito de uma região ou pessoas impactadas.

O drone da marca DJI Mavic Pro é um equipamento pequeno, porém, eficiente pelas suas tecnologias e será utilizado para realização de missões diversas da PM. O tamanho compacto do quadricoptero esconde um alto grau de complexidade, que faz dele uma das mais sofisticadas câmeras voadoras da DJI. 24 núcleos de computação de alta performance, um sistema de transmissão totalmente novo com 7km de alcance, 5 sensores de visão e uma câmera 4K estabilizada por um gimbal mecânico de 3 eixos, estão ao seu comando com apenas um toque.

Além de investimentos na polícia local e GCM, o promotor definiu que os recursos das multas irão também para reformas e zeladorias de praças e quadras nos bairros mais carentes da cidade.

Informações: Rodolfo Andrade