JOÃO DORIA REBATE GLEISI SOBRE TRANSFERÊNCIA DO LULA PARA O PRESÍDIO DO TREMEMBÉ EM SP

07/08/2019

"Poderá fazer algo que jamais fez na vida: trabalhar", diz Doria sobre Lula

Governador de São Paulo respondeu às críticas de Gleisi Hoffmann, que alegou que o ex-presidente corria risco com a "polícia de João Doria"

O governador de São Paulo, João Doria, foi às redes sociais para respondeu uma acusação de deputada federal Gleisi Hoffmann, que alegava que ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva corria perigo de vida no caso de transferência para a Penitenciária II de Tremembé, no interior paulista, autorizada pela juíza Carolina Lebbos nesta quarta-feira (7).

_________________ PUBLICIDADE _________________

____________________ CONTINUA ______________________

Em mensagem publicada nas redes sociais, a petista levantou suspeitas quanto aos comandos do governador de São Paulo, às forças de segurança paulista. " A segurança e a vida do presidente Lula estarão em risco sob a polícia de Joāo Doria. Sua transferência para Tremembé 2, sem prerrogativas de ex-presidente, é mais uma violência da farsa judicial a que ele foi submetido", reclamou a petista.

O tucano, então, respondeu, dizendo que o ex-presidente será tratado "como todos os outros presidiários, conforme a lei" e ainda aproveitou para alfinetar Lula, seu antigo desafeto. "Inclusive, o seu companheiro Lula, se desejar, terá a oportunidade de fazer algo que jamais fez na vida: trabalhar!", disparou Doria .

A Justiça do Estado de São Paulo atendeu, nesta quarta-feira (7/8), a decisão da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba (PR), e decidiu que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será transferido para a Penitenciária II de Tremembé, no interior do Estado. Ainda não há data para a mudança.

__________________ PUBLICIDADE ___________________

Clique na imagem e saiba mais!!!

________________ CONTINUA ________________

Na decisão proferida mais cedo, em Curitiba, a juíza afirmou que Lula não tem direito a prisão em Sala de Estado Maior, abrindo espaço para o ex-presidente ficar em presídio comum. De acordo com Lebbos, a lei não prevê este tipo de benefício para ex-presidentes da República, mas ressaltou a necessidade de resguardar a segurança do petista. No despacho, ela diz que a decisão sobre o local onde Lula deve ficar é da Justiça de São Paulo.

A decisão na Justiça de São Paulo é do juiz Paulo Eduardo de Almeida Sorci, da Unidade de Departamento Estadual de Execução Criminal.

"Autorizo a transferência do apenado do atual local de custódia, ou seja, a sede da Polícia Federal do Paraná, para estabelecimento localizado no Estado de São Paulo, solicitando a este juízo da capital a indicação do estabelecimento onde o apenado deverá permanecer recolhido", diz o juiz na decisão. Ele determinou que sejam feitas "as comunicações necessárias, observando as tratativas quanto à escolta e transferência que deverão ser feitas entre as prisões".

Fonte: IG e Redação do Portal A Rede de Notícias


PARCEIROS DO PORTAL A REDE DE NOTÍCIAS