FAMÍLIA DE CARAPICUÍBA FOI MORTA EM ASSALTO NO CEARÁ AO SER COLOCADA COMO ESCUDO HUMANO

08/12/2018

Por Marcelo Neves

Assalto no Ceará deixa 12 mortos, sendo 6 reféns, 5 dos reféns seriam da mesma família e dos 5, 3 eram moradores de Carapicuíba.

Ao menos doze pessoas foram mortas em uma tentativa de assalto a dois bancos com reféns na madrugada desta sexta-feira (07/12), em Milagres, na região do Cariri, no Ceará. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), após um confronto com policiais, seis integrantes de uma quadrilha morreram.

Os outros mortos seriam pessoas que estavam em poder dos bandidos. Informações divulgadas pela imprensa local apontam que cinco dos seis reféns mortos eram da mesma família - e que haveria duas crianças entre as vítimas.

O bando teria assaltado um caminhão no km 495 da BR-116, entre os municípios de Brejo Santo e Milagres. Teria também assaltado a família na estrada e, então, feito o motorista e os passageiros reféns, antes de entrar em Milagres para a tentativa de assalto.

Três das seis vítimas fatais que estavam como escudos humanos feitos pelo bando eram da mesma família e eram moradores de Carapicuíba, cidade da grande São Paulo, região oeste metropolitana. As vítimas foram o metalúrgico Cícero Tenório dos Santos, de 60 anos, sua esposa Claudineide Campos de Souza e seu filho mais novo, Gustavo Tenório dos Santos, de 13 anos. Eles estavam de férias de final de ano e foram abordados com mais dois familiares que haviam buscado eles no aeroporto. Eles fariam um percurso de 200 Km entre o aeroporto e a cidade de Serra Talhada, em Pernambuco, mas foram interceptados por cerca de 30 homens armados na estrada e feitos reféns do assalto aos dois bancos da cidade de Milagres, no Ceará. Os outros dois membros da família mortos são o empresário João Batista Magalhães e o seu filho Vinícius Magalhães, de 14 anos.

A tentativa de assalto às agências do Banco do Brasil e do Bradesco aconteceu por volta das 2h30 desta sexta. Os criminosos estavam com reféns quando a polícia chegou. Testemunhas relatam que houve um intenso tiroteio. O grupo não conseguiu levar dinheiro.

Segundo a SSPDS-CE, ao menos duas pessoas suspeitas de participação no crime foram conduzidas para a delegacia local. Com elas, foram apreendidas uma pistola 9 milímetros, um revólver calibre 38, uma arma calibre 12 e explosivos.

Também foram identificados um carro e duas caminhonetes que teriam sido utilizadas na ação. Além disso, equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) realizam trabalho de levantamento de vestígios nos locais.

Foto: internet

Clique na imagem e acesse o site do CEADEH.