CASO DA FUNCIONÁRIA DA LOTÉRICA ENGANANDO CLIENTE NÃO É ÚNICO

03/02/2019

Por Marcelo Neves

Um vídeo de procedência desconhecida vem deixando muitas pessoas indignadas nas redes sociais, porém, muitas informações contidas em vários compartilhamentos do mesmo, não correspondem com o vídeo 

Publicidade. Continua após anuncio

O vídeo gravado por uma câmera de segurança de uma lotérica mostrando uma movimentação um tanto estranha de uma funcionária, vem trazendo muitos debates e milhares de comentários de indignação, porém, o vídeo mais comentado no momento não tem uma fonte segura de onde realmente foi gravado e se o vídeo chegou até as autoridades competentes, no vídeo aparece nitidamente a data e horário do ocorrido que foi 13/12/2018, porém tem pessoas atribuindo o vídeo para um caso que aconteceu em 2015 e outro em 2018, mas as datas não coincidem.

Se alguém tiver informações precisas podem entrar em contato conosco do Portal A Rede de Notícias para fazermos a matéria com todas as informações precisas. 

Publicidade. Continua após anúncio

Entenda os outros dois casos a seguir.

07/01/2015 - FUNCIONÁRIA DE LOTÉRICA DA CIDADE DE PROFESSOR JAMIL É PRESA POR ROUBAR DE CLIENTES - JORNAL O POPULAR

Segundo a polícia, ela se aproveitava da inocência das pessoas, na maioria idosos

Depois de dois meses desviando dinheiro de moradores de Professor Jamil, município goiano, Juliana Cristine, de 19 anos, foi presa em flagrante no dia 07/01/2015, ao tentar "passar a perna" em um policial disfarçado que se passou por cliente na única lotérica da cidade. Ela acabou confessando o crime à polícia.

Para o delegado do caso na época, que era o titular da delegacia de Piracanjuba, onde o caso foi registrado, Juliana teria aplicado o golpe em aproximadamente 40 pessoas, na maioria idosos e teria roubado aproximadamente 40 mil reais.

Publicidade. Continua após anúncio

14/09/2018 - FUNCIONÁRIA DE CASA LOTÉRICA É PRESA EM MONTES CLAROS SUSPEITA DE APLICAR GOLPE EM IDOSO DE 85 ANOS - G1 Grande Minas

O idoso de 85 anos procurou a Polícia Militar no dia 14/09/2018, após suspeitar de ter sido vítima de um golpe de estelionato em Montes Claros, Minas Gerais.

Através do extrato bancário, o aposentado conseguiu comprovar que saques duplos de mesmo valor foram feitos na conta dele sem autorização. A funcionária de uma casa lotérica, localizada em um shopping, foi presa como suspeita do crime; a mulher, de 37 anos, foi contratada para fazer atendimentos no caixa preferencial do estabelecimento. Ela é suspeita de aplicar o golpe na conta do aposentado há pelo menos três meses.

Quer fazer bons negócios?