22/02/2019

Por Marcelo Neves

Depois da determinação do presidente Nicolás Maduro em fechar a fronteira, venezuelanos que haviam entrado em território brasileiro pouco antes das 9 da noite foram alertados de que não poderiam voltar. A ordem foi dada por Maduro para impedir chegada de ajuda humanitária prometida pelos Estados Unidos e outros países, como o Brasil, prevista para sábado.

Presidente Nícolas Maduro

Apesar do fechamento da fronteira, avião da FAB decola hoje (22) para Boa Vista. O Governo brasileiro anunciou que vai manter a missão humanitária. Aeronave levará mais de vinte e duas toneladas de leite em pó e quinhentos kits de primeiros-socorros nesta manhã para a capital de Roraima.

Juan Guaidó e outros políticos da oposição estão a caminho da fronteira com Colômbia para tentar coletar as ajudas humanitárias.

Líder da oposição e declarado Presidente Interino, Juan Guaidó

Ideia do líder da oposição, que se autodeclarou presidente interino do país, é cruzar a fronteira no sábado com medicamentos e alimentos doados pelos EUA e outros países. Nicolás Maduro, entretanto, já enviou mais tropas militares ao local para impedir a entrada da ajuda humanitária.

Bolsonaro escalou Mourão para participar da reunião do Grupo de Lima sobre crise na Venezuela

Encontro está marcado para segunda-feira (25) em Bogotá, na Colômbia. A participação reforça o apoio do governo brasileiro a Juan Guaidó, que se auto-proclamou presidente venezuelano após a posse de Nicolás Maduro.

Publicidade Continua após anúncio

Faça o curso preparatório do CEADEH para os concursos da EDUCAÇÃO de OSASCO e ITAPEVI

Clique aqui no link: https://ceadeh.webnode.com/curso-preparatorio-para-concursos-de-professor-pdi-e-peb-1-diretor-de-escola-em-osasco/

O Governador de Roraima Antonio Denarium (PSL), afirma que a logística inicial será abastecer os caminhões em Boa Vista para levar até a fronteira do Brasil com a Venezuela e, de lá, levar para o interior do país. Governador diz que espera orientação do ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo para saber se operação está mantida ou não após o fechamento da fronteira anunciado por Nicolás Maduro.

Publicidade. Continua após anúncio

Cresce a tensão na fronteira, informações que chegam é que tropas brasileiras irão fortalecer a fronteira para provável confronto com as tropas venezuelanas. As atitudes do presidente venezuelano Nicolas Maduro já demonstra que ele está para o "tudo ou nada" para se manter no poder a qualquer custo, com as eleições contestadas, ele não aceita novas eleições com fiscalização do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA), e chama ajuda humanitária de golpe contra seu governo. Ele também mandará tropas para a fronteira com a Colombia. 

Quer fazer bons negócios?